Este artigo é parte do Clube dos Escritores

Instruções para abraçar,
por Sylvia Loeb


 

 

 

Para abraçar com afeto profundo.

Abra os braços em semicírculo para encaixar o corpo da outra pessoa entre eles. Em ritmo lento vá apertando devagar e sempre. Enquanto faz esse movimento de concha que se fecha, cerre os olhos. Encaixe sua cabeça na lateral da cabeça do abraçado, cuidando para não trombar, por isso a recomendação do movimento lento. Suspire fundo e não relaxe o abraço. Se a pessoa quiser sair, segure mais um pouco, mas não abuse. Jamais balance de um lado para o outro, isso dissipa o clima profundo do afeto. Encoste seu corpo no corpo do abraçado, com discrição suficiente, para que ambos não sintam as protuberâncias alheias, estímulo impróprio nesse momento.

Recomendado para funerais, missas e encontros entre pessoas que não se veem há tempos.

Para abraçar com alegria.

Abra os braços totalmente, como se estivessem pregados na cruz para mostrar a intensidade da alegria. Feche o círculo rapidamente e com força, cuidando para não trombar as cabeças, usual nessas manifestações. Não cerre os olhos, ao contrário, deixe-os bem abertos e sorridentes para encarar o abraçado que, neste momento, já deve ter sido afastado para vocês se olharem frente a frente. Torne a apertar o torniquete puxando o corpo do outro com força em sua direção gerando embate de corpos. Não se preocupe com as protuberâncias alheias, nesse abraço não há lugar para elas. Aqui pode-se balançar de um lado para o outro, o clima de alegria propicia a dancinha.

Recomendado para casamentos, batizados, reencontros alegres.

__________________________________________________________________________________________

SYLVIA LOEB – É psicanalista e escritora. Visite seu site, acesse sua página no Facebook ou escreva para o email [email protected]!

2 comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *