Este artigo é parte do Clube dos Escritores

Marchinha de Carnaval, por Eder Quintão


 

 

Se um Cabral faz um Carnaval

Dois Cabrais fazem mais

Muito mais

 

Foi seu Cabral

O de Portugal

Quem descobriu

Esse Brasil

Logo se mandou

Pr’a terra natal

Foi em abril

Foi em abril

Mas não faz mal

Não faz mal

Se daqui levou

O pau Brasil

Que viva o pioneiro

Pois deixou herdeiro

Na língua do samba

Na ginga de bamba

Do carnaval brasileiro

Mas não faz mal

Não faz mal

Porque é carnaval

Graças a seu Cabral

 

Se um Cabral faz um Carnaval

Dois Cabrais fazem mais

Muito mais

 

Outro Cabral afanou

Pr’as joias da patroa

Nem tostão sobrou

De nosso dinheiro

Nesse lindo Rio

E ninguém viu

Ninguém viu

Mas não faz mal

Não faz mal

Logo se acabou

E todo sujo ficou

Em pau de galinheiro

Na polícia federal

Do samba proibido

Em fantasia vestido

De uniforme listrado

Vendo sol quadrado

Mas não faz mal

Não faz mal

Porque é carnaval

Fique por lá seu Cabral

 

__________________________________________________________________________________________

EDER C. R. QUINTÃO – É graduado em Medicina pela Escola Paulista de Medicina desde 1959, doutor em Endocrinologia, comendador da Ordem do Mérito Científico pela Presidência da República do Brasil, livre-docente de clínica médica, professor, pesquisador, membro da Academia Brasileira de Ciências e avô orgulhoso de três netos. “São o mais importante feito do meu CV”, segundo ele. Escrever não entra no CV, é paixão.

 

One comment

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *