Este artigo é parte do Clube dos Escritores

Meu médico,
por Eliane Accioly

O médico que muito admiro e respeito, e pelo qual sou cuidada, me sentindo abençoada é brasileiro, de ascendência húngara. Pelo que eu saiba não é judeu. Vou perguntar, assuntar, perguntando para o próprio, in persona. Pois bem, o médico Dr Fulano foi amigo de Ana Verônica Mautner, não sei se nascida na Hungria, ou no Brasil, mas húngara legítima, que foi minha terapeuta, enquanto terapeuta corporal. Depois Ana Verônica entrou na psicanálise. Contardo Calligaris escreveu uma crônica deliciosamente importante, publicada na Folha de São Paulo, de Ana Verônica Mautner, em cuja casa sempre almoçava. Me senti em casa, como se conversasse ao vivo com o Contardo, que escreve como os bons escritores precisam escrever. Nunca almocei na casa de Ana Verônica, mas ela conversava comigo e me colocava no meu lugar, ficando brava comigo muitas vezes. Sou judia, sou negra, sou chinesa, japonesa, sou albina. Não tenho religião, ando com Jesus e Nossa Senhora, na campina. Ando com você também.

__________________________________________________________________________________________

ELIANE ACCIOLY – É psicanalista e artista. “Aprendiz. Vivo os intervalos. Viver é surpreendente. Em certa pequena medida criamos nossas vidas. Não posso mudar o mundo, mas parcelas da vida e do mundo sim.”

2 comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *