Este artigo é parte do Clube dos Escritores

Término de namoro pós-moderno,
por Liliana Wahba

Ela recebe um WhatsApp : Informo que acabei o namoro, adeus!

Abalada, pareciam apaixonados; e sem aviso prévio?

Responde: Para cancelamento de serviços abra nossa web.

O cidadão se deu ao trabalho, caso contrário, o que poderia fazer essa doida?

De imediato pediram senha; claro que não tinha; teve que aguardar que lhe enviassem nova senha.

A próxima etapa foi responder dados confirmativos: nome, endereço, RG, questões pessoais como qual foi seu primeiro carro, sua primeira viagem, e mais umas três ou quatro perguntas incômodas.

A seguir, acessou a página de cancelamento de produto que, antes de finalizar, apresentava opções:

Assinale as razões de cancelamento:

– O produto deteriorou-se

– O produto chegou com defeito de fabricação

– O produto ficou ultrapassado

– O produto causou alergias

– O produto não foi o encomendado

– Outras (escreva)

Pronto, agora deve vir o concluir, mas aparece aviso: seu cancelamento está quase finalizado, passe para a seguinte etapa.

Nesta página uma solicitação: Sua informação é muito importante para nós, procuramos máxima satisfação do usuário.

– Qual produto desejaria adquirir

– O que espera do mesmo

– Qual recomendação daria ao fabricante

– Quais materiais são alérgicos

– Quais riscos deseja evitar no manuseio do produto

– Outros (escreva)

E teve a seguinte! Um momento, estamos quase finalizando, leia, por favor, e confirme com sua assinatura:

– Nossa política de trocas

– Nossa política de descarte

– Nossa política de transações

– Nossa política de cancelamento

Pronto! Pode efetivar o cancelamento agora; sua ficha ficará disponível para novos consumidores.

LILIANA LIVIANO WAHBA – Psicanalista junguiana. Profa Dra da PUC-SP. Diretora de Psicologia da Associação Ser em Cena – Teatro de Afásicos. Autora de Camille Claudel: Criação e Loucura.



One comment

  1. ” Informo que acabei o namoro, adeus”! Mensagem perfeita, enxuta, sem possibilidade de não ser captada.
    Tudo funcionaria perfeitamente, mas ele ficou preocupado, o que poderia fazer essa doida?
    O que atrapalha são as conjecturas, as hesitações, os receios.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *