turismo pós-50. Planeje sua viagem já! - adília belotti - estilo e atitude - getty images

Turismo pós-50. Planeje sua viagem já!

Fomos buscar alternativas de viagem para fifties aventureiros e que querem fugir do circuito Helena Rubinstein: Milão, Paris, Nova York. Passeie pelas fotos incríveis. Leia o post que vem logo em seguida e prepare-se para viajar!

O que você vai fazer nessas férias?

Tempo para viajar é uma das boas coisas da vida pós-50. No ano passado decidi fazer uma viagem dessas de ‘volta às origens’ para a terra dos meus avós, Portugal. Era verão e fiquei impressionada com a quantidade de pessoas da minha idade (e muuuuito mais velhas também!) que ocupavam as ruas e os cafés…a impressão é que na Europa, o verão é o playground de jovens mochileiros e de velhos turistas, todos viajando em bandos e sem medo de puxar conversa!

No Brasil, as viagens nesse momento da vida (pós-60, sorry, fifties!) têm sido estimuladas até por programas do governo.

O Ministério do Turismo reeditou o programa Viaja Mais Melhor Idade que oferece boas oportunidades. Em sua primeira edição, o projeto era restrito a pacotes fechados ou serviços de hospedagem que o turista podia consultar. Agora, na segunda, o formato mudou. Empresas de turismo podem se cadastrar e oferecer benefícios e/ou vantagens exclusivas para quem quiser viajar pelo programa (acesse o site para mais informações). Os descontos em pacotes e serviços turísticos no Brasil inteiro podem chegar a 20% e incluem, além de hospedagem, passagens, locação de veículos e atrações turísticas.

E para onde vai toda essa turma?

Segundo artigo publicado pelo Portal do Envelhecimento em 2012 baseado em matéria do Diário Online, mais da metade do pessoal de 60+ têm planos de conhecer o Brasil. E a busca crescente por lugares como a Chapada dos Guimarães, em Mato Grosso, pode bem revelar que nossos ‘idosos’ andam mesmo é atrás de aventuras.

Especializada em viagens pedagógicas e de estudo do meio ambiente, a Ambiental Turismo está acostumada com os clientes ‘fifties’: “Normalmente este é um público que gosta de viajar com amigos e com a família”, diz Rodrigo Figliola, assessor da agência. Na maioria das vezes, os pacotes são organizados para grupos com cerca de 20 pessoas.

Aventura sim, ma non tropo. Evitar destinos com temperaturas extremas é prudente, segundo Rodrigo Figliola. E, claro, fugir de programas que exijam um preparo físico digno de jovens atletas de 20 anos. Também não precisa exagerar na prudência. Mas escolher uma agência de confiança, que possa dar boas sugestões e tenha prática em organizar viagens para 60+ é essencial para evitar frustrações e aborrecimentos.

Especializada em active travel, a Auroraeco, também possui pacotes para os 60+! Selvas, desertos ou praias parasidíacas, o foco é sempre valorizar ao máximo a ‘experiência’ e explorar aspectos pouco usuais de cada lugar, inclusive abandonando o velho ônibus e percorrendo estradas a pé ou de bike. Por que não?

Opções de roteiros são incontáveis, mas selecionamos os favoritos de cada agência e os mais buscados do programa Viaja Mais do Ministério do Turismo.

– Bonito – Mato Grosso do Sul (Ambiental Turismo)
– Aparados da Serra – Cambará do Sul (Ambiental Turismo)
– Belém com Ilha do Marajó (Ambiental Turismo)
– Pantanal Norte – Mato Grosso (Ambiental Turismo)
– Chapada dos Guimarães – Mato Grosso (Ambiental Turismo)
– Mendonza, Argentina – Wine Tours (Ambiental Turismo)
– Vale do Colchagua, Chile – Wine Tours (Ambiental Turismo)

– Passeio em Troncoso – BA/Porto Seguro (Ministério do Turismo)
– Fortaleza – Magna Praia – CE/Fortaleza (Ministério do Turismo)
– Up Grade Pestana Natal – RN/Natal (Ministério do Turismo)

– Amazônia (Auroraeco)
– Patagônia, Argentina (Auroraeco)
– Pantanal, Brasil (Auroraeco)
– Galápagos, Chile (Auroraeco)
– Santiago e Vinícolas, Chile (Auroraeco)
– Peru (Auroraeco)

Apuração e reportagem Ana Falchi

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *