Este artigo é parte do Clube dos Escritores Clube dos Escritores Ione de Medeiros 102 coisas para jogar no lixo

102 objetos para a lixeira,
Ione de Medeiros

POEMA de Ione de Medeiros – 16/06/2002

Este poema fez parte das comemorações do Bloomsday 2002 e foi montado numa roupa/colete feita de carcaças de computadores velhos. Na parte da frente, um visor mostrava a primeira parte do poema, nas costas duas telas superpostas continham os textos referentes aos 100 objetos para a lixeira. Ambos os visores eram iluminados por dentro com lâmpadas à pilha dando o efeito de um computador ligado. Esta indumentária tinha como subtexto um manifesto filosófico mandando para a lixeira os excessos de nosso ego narcísico e demolidor.

1 Minhas opiniões

                                         2 Minha autonomia

3 Minhas convicções

                                         4 Minha sabedoria

5 Minhas declarações

                                         6 Minha simpatia

7 Minhas alocuções

                                         8 Minha bizarria

9 Minhas soluções

                                         10 Minha euforia

11 Minhas abjeções

                                         12 Minha idolatria

13 Minhas depreciações

                                         14 Minha esquizofrenia

15 Minhas imposições

                                         16 Minha misantropia

17 Minhas informações

                                         18 Minha antropofagia

19 Minhas aptidões

                                         20 Minha empatia

21 Minhas funções

                                         22 Minha fisionomia

23 Minhas dimensões

                                         24 Minha autoria

25 Minhas liberações

                                         26 Minha histeria

27 Minhas adequações

                                         28 Minha paralisia

29 Minhas articulações

                                         30 Minha bruxaria

31 Minhas insinuações

                                         32 Minha sinestesia

33 Minhas ligações

                                         34 Minha cronologia

35 Minhas visões

                                         36 Minha anomalia

37 Minhas provocações

                                         38 Minha soberania

39 Minhas exibições

                                         40 Minha serventia

41 Minhas gratificações

                                         42 Minha galanteria

43 Minhas punições

                                         44 Minha tirania

45 Minhas admoestações

                                         46 Minha energia

47 Minhas boas intenções

                                         48 Minha filantropia

49 Minhas simulações

                                         50 Minha anestesia

51 Minhas reivindicações

                                         52 Minha liturgia

53 Minhas decepções

                                         54 Minha apatia

55 Minhas ilusões

                                         56 Minha hegemonia

57 Minhas humilhações

                                         58 Minha aloctonia

59 Minhas escoriações

                                         60 Minha sangria

61 Minhas insubordinações

                                         62 Minha alegoria

63 Minhas celebrações

                                         64 Minha charlatania

65 Minhas perturbações

                                         66 Minha selvageria

67 Minhas impulsões

                                         68 Minha monitoria

69 Minhas contradições

                                         70 Minha entropia

71 Minhas mortificações

                                         72 Minha ortografia

73 Minhas simplificações

                                         74 Minha periferia

75 Minhas intenções

                                         76 Minha fantasia

77 Minhas religiões

                                         78 Minha ortodoxia

79 Minhas prevaricações

                                         80 Minha melancolia

81 Minhas perversões

                                         82 Minha oligarquia

83 Minhas aversões

                                         84 Minha zombaria

85 Minhas sofisticações

                                         86 Minha aristocracia

87 Minhas sensações

                                         88 Minha idiossincrasia

89 Minhas contradições

                                         90 Minha topografia

91 Minhas louvações

                                         92 Minha garantia

93 Minha reivindicações

                                         94 Minha liturgia

95 Minhas teorizações

                                         96 Minha galhardia

97 Minhas especulações

                                         98 Minha simbologia

99 Minhas tentações

                                         100 Minha valentia

101 Minhas premonições

                                       102 Minha alegria

4 comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *