Este artigo é parte do Clube dos Escritores Blog Clube dos Escritores 50+ Sylvia Loeb A terra que nos acolhe

A terra que nos acolhe,
por Sylvia Loeb

Ela está aqui, clarinha, pequeninha, palpitante, ameaçada pela minha presença. Não me mexo, não quero assustá-la.

Não temos ideia do nosso tamanho diante dos pequenos. Meu pai era imenso quando eu tinha 3 anos.  À medida em que fui crescendo ele se apequenava. Quando alcancei os 20, ele virou um micróbio. Eu tinha pena dele, tão frágil, tão amedrontado diante da mão espalmada.

E esse serzinho de deus, paralisado diante do meu olhar, o que pensa, o que sente?

Não se mexe.

Nem eu.

Meu coração dispara, pulsa na testa, paro de respirar.

Levanto o pé bem devagar… e piso com força.

Um estalido macio.

Filhotes não fazem croc.

Na série pequenas crueldades nossas de cada dia, leia O menino e o pernilongo e É possível que nesse momento….

4 comments

  1. Gostoso, Leo? Arrepios, estalido macio, podemos ser cruéis, com ou sem consciência (ou meia consciência), porque … fazemos croc? Poucas linhas para infindáveis sensações.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *