Este artigo é parte do Clube dos Escritores Blog Clube dos Escritores 50+ Julio Miranda Contratempo

Contratempo,
por Julio Miranda

Quando desisti de esperar, o tempo desistiu de correr!

Quando desisti de pedir, o tempo desistiu de negar!

Quando desisti de insistir, o tempo desistiu de teimar!

Quando desisti de perder, o tempo desistiu de ganhar!                                                                                                

É quando te sinto, que não te quero

É quando te vejo, que não te busco

É quando te tenho, que não te espero

Não porque te tenho, nem porque já estás

Não porque te prendo, nem porque me dás

Justo porque o que mais quero em ti é te buscar

O que mais busco em ti é não te achar

 Em ti o que mais me quer é o não que não dou

 Em mim o que em ti mais quero é quem não sou

O caminho que perco, o lugar aonde nunca vou

 A tristeza que move, a incerteza que eleva

 A dúvida que é tudo, e é consciente de nada

 A ansiedade, o morrer, e a motivação encontrada

O caminho que perde, o enlevo que enfada

É quando não te sinto, que sou 

e apenas quando te perco, que em mim voo!

3 comments

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *