Este artigo é parte do Clube dos Escritores Eduardo Ritschel Engraçado

engraçado
poema de Eduardo Ritschel

gira engraçado

o homem sapato furado

divertido

claro alvo como tiro

ele é meio tapado

vira chão deitado

toma bala perdida

gira engraçado

o homem frio assustado

vê parede furada

vira vala comum

gira engraçado

o transeunte estrume

morto pelo retrato falado

gira engraçada

a dor do passado

agora não importa

o sapato furado engraçado

só importa

o espaço tomado

pelo homem

apagado

da alma penada

da cidade que gira

Um comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.