Este artigo é parte do Clube dos Escritores

Enquanto eu puder voar,
por Clemari Marques

…voar…
Enquanto eu puder voar
Posso fugir dos tropeços de andar aqui na terra
Posso esperar encontrar algum anjo entre as nuvens e lembrar de tantos anjos de carne e osso que me acompanham aqui na terra
Posso esquecer o peso da massa corpórea a caminho da degradação inexorável e me sentir leve como uma criança aconchegada no colo da mãe
Ah, enquanto eu puder voar…
Posso sonhar com outros destinos, outras vidas, outras possibilidades
Posso imaginar formas nas nuvens, sentir a alegria de encontrar com a alegria e energia do sol lá em cima, apesar do tempo escuro, feio e carrancudo aqui embaixo
Saber de gente nova que conhecerei no meu destino, reencontrar velhos amigos, conhecidos de outros voos.
Rever um filho distante, feito em um voo maravilhoso aqui mesmo na terra. Quando tudo eram possibilidades
Ah, enquanto eu puder voar…
Viva
Pulsante
Alegre
Esperançosa…
Vou aproveitando bem cada momento,
Antes do voo final.

2 comments

  1. Querida Clemari é isso: voar, voar e voar. Poder fugir do tempo escuro, feio e carrancudo aqui embaixo é maravilhoso.
    Mesmo com medo de altura adorei a lembrança.
    Léo

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *