Este artigo é parte do Clube dos Escritores Blog Clube dos Escritores 50+ Leo Forte Lacrimae

Lachrimae,
poema musicado de Leo Forte

Clique em play para ler o poema junto com a música de Jordi Savall e de seu filho Ferran Savall, Deploratio, do álbum Lachrimae Caravaggio (Hespèrion XXI)

Ficou na língua

o sabor da saliva

do último beijo.

Nos lábios

o sal das lágrimas

do adeus.

Nos olhos a secura do

deserto sem horizonte.

Nas mãos o vazio

da digital sem toque.

Nas narinas o ar rarefeito

sem olfato.

O sexo sem estímulo,

desejo, murcho.

Nos ouvidos o som do lamento, lamento, lamento…

nada.

5 comentários

  1. Se não podemos evitar as perdas, fiquemos pelo menos com a riqueza das cicatrizes e o som de nossa memória. Ajuste perfeito, Leo. Emocionante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *