Crime e castigo - sylvia loeb - sylvia loeb responde - fifties mais

Crime e castigo

 

Amar é pecado?

Querida Sylvia,

Tenho 58 anos, sou separada há quatro, após um longo casamento. Depois de muita tristeza encontrei um companheiro perfeito: encantador, gentil, maduro, com sucesso profissional, amoroso, tudo o que uma mulher poderia desejar. Ele tem 33 anos, a idade do meu filho. Poderia ser namorado da minha filha!

Deveria contar a eles, mas me falta coragem; também, de apresentá-lo aos amigos. Mentir a todos me faz mal. Não sou religiosa, mas não posso deixar de pensar que estou pecando, que vou ser castigada por mentir e por amar um homem com a idade do meu filho.
Me ajude. 

Amarilis

 

Querida Amarilis,
Parabéns pela coragem de não se negar a um amor tão correspondido.
Parabéns por ter superado o medo de seu companheiro compará-la com mulheres mais jovens, por enfrentar as risadinhas e cochichos quando vai a um restaurante e entregam a conta a você. Por dar risada ao lhe perguntarem nas lojas, “veio acompanhar seu filho”? O mundo pode ser cruel, preconceituoso e acima de tudo, invejoso.

Você, no entanto, ainda não venceu a primeira etapa, a do preconceito que você mesma tem a respeito desse tipo de relação, “homem jovem X mulher madura”. E sofre muito por isso. E contamina o prazer de viver com recriminações.

Se deve apresentar seu companheiro a seus filhos, a seus amigos? Você me conta que são muito conservadores, que jamais aceitariam tal relacionamento.

Pergunto a você: para quê? Em nome de qual verdade?

Proponho uma hipótese: não seria um desejo inconsciente de se castigar pelo “comportamento pecaminoso”?

A relação com os filhos ficaria envenenada, os amigos a olhariam de viés.
A relação com o companheiro sofreria um estresse, com o perigo de naufrágio. Por que introduzir um mundo externo hostil no universo em que vivem, tão precioso?

Você já não está sendo suficientemente atormentada por seus próprios pensamentos e por não poder sentir-se livre para mostrar ao mundo o quanto é feliz?

Não basta?

Zemanta Related Posts ThumbnailSylvia Loeb é psicanalista e escritora. Visite seu site em sylvialoeb.wordpress.com ou acesse sua página no Facebook: @SylviaLoeb

 

 

One comment

  1. Como é difícil ser pleno e feliz. Quantos tormentos causamos no desejo de alcançar aquilo para o qual estamos no mundo: ser. Ainda bem que Sylvias existem.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *